17/07/20 13:37

Dourados: Melhorias no clube e os caminhos para unificação

apcef-ddo.jpg

Na sexta edição da série de reportagens em comemoração aos 35 anos de fundação da Apcef/MS, são apresentados os relatos dos ex-presidentes Alcides Dantas, Juscelino Rodrigues de Souza e Nivaldo de Araújo Petelin, que estiveram à frente da unidade de Dourados entre os anos de 2000 e 2012.

Alcides Dantas lembra que durante sua gestão a estrutura do salão de festas foi concluída. “Nós fechamos as paredes, colocamos janela, fizemos piso de granilite. Também melhoramos o campo de futebol, quem ajudou muito na época foi o Cícero e o Raul que eram do nosso grupo do futebol”.

Também houve intervenção da Apcef junto à prefeitura para melhorar as ruas de acesso ao clube. O ex-presidente relata ainda que o número de associados era pequeno porque a cidade de Dourados tinha apenas duas agências da Caixa e um posto de atendimento.

Além disso, nesse período, já havia a intenção de unificação com Campo Grande. “Na minha gestão, com apoio do Zani, tentamos várias vezes uma unificação. Nós conversamos com o Benício [presidente da Apcef em Campo Grande] que esteve em Dourados, a gente fez reunião, mas não conseguimos acordo com todos. Essa vinculação com a capital era um sonho meu”.

As tratativas para a unificação continuaram na gestão de Juscelino Rodrigues de Souza com a realização de reuniões com o então presidente em Campo Grande, Cícero dos Santos.

Enquanto as negociações ocorriam, Juscelino realizou mudanças administrativas na unidade de Dourados, com redução do número de funcionários e readequações estruturais. “Conseguimos forrar toda a Apcef, pintamos o piso, compramos fogões, caixa térmica, arrumamos o banheiro e instalamos os espelhos”.

O ex-presidente conta que, durante seu mandato, foi feita ainda a pintura das logomarcas da Caixa nas paredes da associação. “Uma pessoa de Brasília veio em Dourados para fotografar as paredes da Apcef porque acharam muito bacana. Essa pintura mostrava a história da Caixa com todas as logomarcas, desde a época do império”, recorda.

Tratativas para unificação

Nos anos seguintes, os ex-presidentes seguiam enfrentando os desafios para manter o clube funcionando e melhorar a estrutura. Nivaldo de Araújo Petelin relata que havia uma grande preocupação em preservar tudo o que já havia sido conquistado pelos diretores e associados.

“A gente alugava o clube para casamentos e até para festas de batizado. Nossa fonte de arrecadação eram as mensalidades, as promoções e os aluguéis”, relata.

Com trabalho e esforço, os contratempos financeiros e administrativos foram resolvidos. Nesse período, também foram intensificadas as negociações para unificação com Campo Grande.

“Na época, o Cícero [de Campo Grande] veio fazer as tratativas para gente unir. E teve o pessoal como o Cícero [de Dourados], o Raul e o Zani que também trabalharam nisso. Com a gente separado, os associados não podiam usufruir das outras Apcefs, que tem no litoral por exemplo, e a nossa unidade não era reconhecida nacionalmente”.

Após essas discussões, o trabalho de unificação foi finalizado na gestão de Nanci Pereira dos Santos, em 2013. Na avaliação de Nivaldo, a medida permitiu que os associados tivessem acesso a mais benefícios. Ainda conforme o ex-presidente, a atuação da Apcef para a promoção do lazer dos associados deve ser ampliada e valorizada.

“A contribuição com a associação é tão irrisória e o benefício que você tem é grande. Temos uma área boa que a gente conseguiu aqui em Dourados e essa participação fora do trabalho é importante. A gente se dedica tanto no trabalho porque não se divertir um pouco”, finaliza.

Ajude a Apcef/MS a contar essa história

Os empregados e aposentados da Caixa Econômica Federal podem ajudar a contar a história da Apcef/MS enviando fotos e registros históricos, através do e-mail: apcefms@apcefms.org.br ou por WhatsApp no número (67) 99202-3086. O material será nos canais de comunicação da associação.

Leia outras matérias da série de reportagens em comemoração aos 35 anos da Apcef/MS:

Anos 2000: Trabalho e resistência garantem manutenção da Apcef/MS

Dourados: Ex-presidentes relembram construção do clube

Década de 90: Expansão para o interior e defesa da Caixa

Década de 80: Protestos e eventos fortaleceram Apcef/MS nos primeiros anos de fundação

Fundação da Apcef/MS: O início de uma história de trabalho e valorização dos empregados da Caixa em MS

Por: Adriana Queiroz/Assessoria de Comunicação da Apcef/MS

Compartilhe