08/07/20 06:00

Dourados: Ex-presidentes relembram construção do clube

capa_apcef_dourados.jpg

No início da década de 90, havia um movimento entre os empregados da Caixa Econômica Federal de Dourados para desvinculação da Apcef/MS, com sede em Campo Grande. Este momento histórico marca a quarta edição da série de reportagens em comemoração aos 35 anos de fundação da Apcef/MS.

Os relatos são dos ex-presidentes da unidade de Dourados: Jocir Souto de Moraes (1992-1996), José Zani Carrascosa (1996-1998) e James Roberto Coffani (1998-2000).

Jocir Moraes lembra que, na época, havia pouca participação dos colegas na associação. Diante desta situação, ele e outros colegas formaram uma chapa, elaboraram um estatuto e constituíram uma diretoria da Apcef de Dourados, independente de Campo Grande.

“O que se tinha antes era um escritório de representação. Nosso intuito era construir uma sede em Dourados, priorizar o lazer para o associado. Com promoções e trabalho de toda equipe, nós conseguimos levantar uma estrutura que nos deu condições de começar”, recorda o ex-bancário.

Ainda conforme Jocir, a aquisição da área foi feita com o saldo que havia na conta da associação na época e a construção das primeiras estruturas, como salão, cozinha, churrasqueira e banheiro, foi feita com a arrecadação de recursos por meio de churrasco, bingo, rifa.

apcef_ddo1.jpg apcef_ddo2.jpg

“Foi um trabalho em equipe, com a participação de todos. Foi muito difícil porque não dá para você tirar dinheiro do bolso para construir um clube. Quando a gente fazia churrasco, por exemplo, chegava no sábado de manhã e saía no domingo meia noite. Mas tudo tinha um valor especial, quem ia usufruir não interessa, nós trabalhamos para ter o clube”, ressalta.

O segundo presidente da unidade de Dourados foi José Zani Carrascosa, que hoje é o vice-presidente da Apcef/MS. “Quem foi eleito presidente foi outro colega, o Maurício. Eu era o vice-presidente. Mas logo depois da eleição, o Maurício foi transferido para o estado de São Paulo, aí assumi como presidente”.

Durante sua gestão, José Zani deu continuidade às melhorias na estrutura da sede campestre de Dourados com a construção das paredes e o campo de futebol. “Como gerente geral, eu sempre tinha contato com o pessoal da Apcef e sempre ajudava com as promoções. Como presidente, passei a atuar diretamente para melhorar a associação e a nossa sede. Na época, a gente vendia até boné no caixa das agências para conseguir recursos”, lembra Zani.

apcef_ddo3.jpg apcef_ddo4.jpg

Eventos no clube

Na gestão de James Coffani, foram feitos novos investimentos na estrutura e o clube passou a ser frequentado por um número cada vez maior de associados. “Colocamos portas, janelas, fraldários, aquisição de material para a cozinha como o fogão, fizemos uma churrasqueira nova, uma quadra de vôlei de areia e trocamos toda a iluminação”, conta o ex-presidente.

Coffani relata que priorizou a realização de eventos que pudessem envolver toda a família do associado. Havia uma programação semanal com jogos de vôlei de areia e jantar toda sexta-feira e jogos de futebol aos sábados. “O pessoal participava bastante. O vôlei de areia eu fiz mais para chamar as mulheres, porque no futebol ia só os homens. No vôlei, nós mesclávamos homens e mulheres. Também melhoramos os parquinhos para levar as crianças”.

apcef_ddo5.jpg apcef_ddo6.jpg

Além do papel de promover o lazer para os associados, o ex-presidente destaca a importância da Apcef em relação à defesa dos interesses dos empregados da Caixa. “A associação traz informações para os empregados, a gente precisa saber o que está acontecendo, muitas coisas são decididas na surdina. Precisamos estar atualizados e fazer movimentos em favor da Caixa. Sindicato, Apcef, Agecef, isso tudo é muito importante”.

CLIQUE AQUI PARA VER MAIS FOTOS

Ajude a Apcef/MS a contar essa história

Os empregados e aposentados da Caixa Econômica Federal podem ajudar a contar a história da Apcef/MS enviando fotos e registros históricos. Haverá sorteio de brindes para os participantes. O material será publicado nas redes sociais e no site da associação.

A associação também convida a todos a fazerem comentários sobre as fotos postadas nas matérias com informações sobre as pessoas e eventos da época. E se tiver alguma foto do período resgatado, também pode compartilhar com a Apcef.

Clique aqui para saber como participar.

Leia outras matérias da série de reportagens em comemoração aos 35 anos da Apcef/MS:

Década de 90: Expansão para o interior e defesa da Caixa

Década de 80: Protestos e eventos fortaleceram Apcef/MS nos primeiros anos de fundação

Fundação da Apcef/MS: O início de uma história de trabalho e valorização dos empregados da Caixa em MS

Por: Adriana Queiroz/Assessoria de Comunicação da Apcef/MS

Compartilhe