09/12/19 19:44

Entidades conseguem apoio de senadora na luta contra a privatização dos bancos públicos

capa_reuniaosimone.jpg

O diretor da Apcef/MS, Jânio Santana, participou da reunião entre entidades representativas da categoria bancária e a senadora Simone Tebet (MDB/MS) na última sexta-feira, dia 6 de dezembro. O encontro aconteceu no escritório da parlamentar, em Campo Grande, após articulação do ex-deputado estadual e bancário João Grandão.

Jânio Santana representou o presidente da Apcef/MS, Jadir Garcia, que estava participando do Conselho Deliberativo Nacional da Fenae, em Florianópolis (SC).

Na reunião com a senadora, os representantes da Apcef/MS e dos Sindicatos dos Bancários de Campo Grande e Dourados reforçaram a importância dos parlamentares defenderem as empresas públicas como a Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, BNDES e Petrobras.

De acordo com o diretor da Apcef/MS, Jânio Santana, a senadora Simone Tebet se posicionou contra a privatização dessas empresas e avaliou que boa parte do Congresso Nacional também não apoia esse projeto. Ainda conforme o representante da Apcef/MS, a senadora acredita que o governo não deve enviar projeto a respeito dos bancos públicos e da Petrobras este ano e, portanto, o tema deve ser discutido em 2020.

“Foi uma reunião muito positiva porque a senadora concorda com a importância dos bancos públicos, não apenas para os bancários, mas para a sociedade como um todo. Ela mesma afirmou que a discussão envolve o acesso ao crédito, investimentos em infraestrutura, agronegócio, indústrias, prefeituras, governos estaduais. Em tudo isso, o banco público viabiliza projetos e financiamentos”, relatou o diretor da Apcef/MS, Jânio Santana.

Na reunião, foram abordados ainda assuntos relacionados aos projetos que tramitam no Congresso Nacional, como a MP 905. “A senadora avaliou que tem alguns pontos que podem ser aprovados outros não. Agora, será feito o contato com as bancadas, e os bancários precisam acompanhar a tramitação dessa MP e pressionar os deputados e os senadores para que não deixem passar pontos como o aumento da jornada de 6 para 8 horas e a autorização do trabalho aos sábados sem remuneração adicional, entre outras questões que prejudicam o bancário”, afirmou Jânio Santana.

Além do diretor da Apcef/MS, participaram da reunião os dirigentes sindicais Rubens Jorge Alencar, Orlando de Almeida, Luciana Rodrigues e Laerte Romero, do Sindicato dos Bancários de Campo Grande e Região, e Joacir Rodrigues, Edson Rigoni e João Batista, do Sindicato dos Bancários de Dourados e Região.

encontrosimone.jpg

Por: Assessoria de Comunicação da Apcef/MS

Fotos: Assessoria Simone Tebet

Compartilhe