27/08/20 21:13

Dia do Bancário: Empregados da Caixa vivem momento histórico e desafiador

caixa-intera.jpg

Pandemia, aumento da demanda de atendimento à população, iniciativas de privatização, ameaças aos direitos trabalhistas. Os empregados da Caixa Econômica Federal enfrentam grandes desafios e seguem na luta pela manutenção do banco 100% público, em defesa do Saúde Caixa para todos, contra a MP 995 e contra a proposta de reajuste zero e de retirada de direitos.

Neste dia do bancário, celebrado em 28 de agosto, a Apcef/MS reforça a importância dos empregados da Caixa no atendimento à população. 

“Mais uma vez, os empregados da Caixa são desafiados e fazem o seu melhor. Acredito que estamos passando pelo maior desafio da história da Caixa porque além de muito trabalho, mudança nas rotinas, agência com número reduzido de empregados e uma demanda gigante de atendimento, ainda estamos em meio a uma pandemia que coloca a saúde dos empregados em risco”, avalia o presidente da Apcef/MS e presidente do Conselho Deliberativo da Fenae, Jadir Garcia.

O Dia do Bancário foi instituído em alusão à greve de 28 de agosto de 1951. A paralisação por reajuste salarial e melhores condições de trabalho durou 69 dias e é referência de resistência para todos os bancários.

Os empregados da Caixa passaram a celebrar a data após serem reconhecidos como bancários em 1985, depois de uma outra greve histórica realizada em 30 de outubro. Na época, os trabalhadores do banco, até então identificados como economiários, fecharam 100% das agências e unidades em todo o país, para exigir jornada de trabalho de seis horas e reconhecimento à condição de bancários, o que implicava em direito à sindicalização. A greve assegurou as duas conquistas.

Ao longo dos anos, os empregados da Caixa conquistaram ainda 13º salário, a PLR Social (paga adicionalmente à PLR tradicional), a cesta-alimentação, a 13ª cesta, o Saúde Caixa a 2% do salário para plano familiar e com teto anual de gastos, o não-trabalho aos sábados, a contribuição da Caixa com até 12% para a Funcef, os Apips, o PCS, o Plano de Função Gratificada (PFG), o plano da carreira profissional e o reajuste salarial acima do INPC.

Neste momento de reflexão sobre essas datas históricas, a associação destaca a importância da luta em defesa desses direitos e a dedicação dos empregados da Caixa diante de tantos desafios. 

“Em nome da Apcef, queremos parabenizar todos os funcionários da Caixa de Mato Grosso do Sul. Reconhecemos o esforço e o empenho dos empregados. Neste dia de homenagens, gostaria de lembrar a direção da Caixa que os bancários merecem melhores condições de trabalho e respeito aos seus direitos”, afirma Jadir Garcia.

 

Por: Assessoria de Comunicação da Apcef/MS

Compartilhe